Cyro LeãooAinda jovem reconheceu a manifestação de habilidades sensitivas que mobilizaram uma busca por conhecimento numa época em que as informações eram escassas e associadas a manifestações para-normais.

Nascido em Botucatu, veio a São Paulo para estudar psicologia. Durante o curso se interessou em conhecer mais a fundo formas alternativas de cura espiritual por meio das seguintes Tradições Religiosas: Umbanda, Candomblé, Doutrina Espírita, entre outras. Entendeu que são auxiliares importantes no processo de recuperação das pessoas que apresentam um quadro de sofrimento emocional e passou a estudá-las já que a psicologia, no seu entender, não respondia a suas questões sobre o adoecer e as habilidades que manifestava.

Após a graduação ganhou um livro de Carlos Castaneda que julgou fantástico. Assim foi o seu primeiro contato com o Xamanismo.

O despertar do Xamã:

A revelação de um xamã se dá por diferentes formas:

  • Hereditariedade: quando se prepara um descendente direto da linhagem para a função;
  • Substituto: quando um potencial substituto é reconhecido e preparado por um xamã, pelas suas habilidades, ou;
  • Chamado: pelo despertar provocado por um fato extremo, por exemplo, a proximidade da morte. É esta última hipótese a responsável pela iniciação de Cyro.

Em 1991, a mestra xamã Carminha Levy o conduziu em sua iniciação no Xamanismo ajudando-o a reconhecer suas origens, despertando a energia que pulsava dentro de si. Foi como um retorno à casa. Carminha facilitou seu contato com o Universo Xamânico o que possibilitou o acesso a um conhecimento ancestral e suas medicinas.

Estudou o Xamanismo Matricial, entre outros temas, sendo membro atuante do Instituto de Pesquisas Xamânicas – Paz Geia, por treze anos.

Inter-religioso

Em 1995 foi convidado para tocar o seu tambor no 1º Encontro Inter-Religioso do Fórum Espiritual organizado pela Fundação Lama Gangchen para a Cultura de Paz. Foi seu primeiro contato com várias religiões que se reuniram para falar de Paz e comungarem seu conhecimento. A partir deste encontro se envolveu nos movimentos de Cooperação entre as religiões e Cultura de Paz. Em 1999 começou a participar da URI – Iniciativa das Religiões Unidas como membro do Circulo de Cooperação São Paulo. Em 2002 participou da criação do ConPAZ – Conselho Parlamentar pela Cultura de Paz criado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, vindo posteriormente a ser Conselheiro da URI. Em 2006 foi empossado como Membro Gestor do Fórum Inter-Religioso para uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença, no âmbito da Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania. Em 2011 participou da fundação da Casa das Religiões Unidas.

Outros instrutores

À medida que os estudos avançaram tornou-se mais claro o processo de ampliação de consciência acompanhado da restauração e do restabelecimento da conexão com muitas das suas habilidades ancestrais.

Conhecimentos adquiridos com vários Mestres:

  • Xamanismo Kahuna;
  • Programação Neurolinguística (PNL);
  • Cabalah.
  • Retirada de maldições;
  • Retirada de Cordões energéticos e Couraças energéticas;
  • Reprogramação do DNA sutil;
  • Terapia do Eu Superior;
  • Master em Exorcismo;
  • Terapia holográfica na linha do tempo;
  • Treinamento de transes terapêuticos;
  • Master em Programação Neurolinguística Espiritual;
  • Alinhamento de chacras;
  • Terapia de vidas passadas;
  • Reiki;
  • Massagem Ayurvédica (com quebra de couraças musculares);
  • Terapia Floral (uma contribuição da mãe natureza para seus filhos desfrutarem da energia vibracional e curativa das flores).
  • Conhecimento da cura nativa, por meio dos ensinamentos dos índios brasileiros e navajos norte-americanos.

No ano 2000 um xamã americano reconheceu a energia do Búfalo e lhe conferiu o nome indígena “Buffalo Soul Man” (homem com a alma do búfalo). Hoje os rituais, forças e energias peculiares aos elementos da natureza integram seu cotidiano como resultado do permanente contato, constante pesquisa e intensa vivência com a terra, o ar, a água e o fogo.

Encontro de Almas

Em julho de 2006 foi apresentado ao xamã esquimó Angaangaq Angakkorsuaq, onde sentiu desde o primeiro encontro, grande empatia. Pelo fato de ambos trabalharem com a energia do coração, criou-se um vínculo que possibilitou o desenvolvimento de novos projetos que se efetivaram com o seu retorno ao Brasil, em novembro de 2007. Nessa passagem ele transmitiu novos conhecimentos das medicinas xamânicas e, como ancião do Conselho Mundial de Anciãos, iniciou e reconheceu publicamente Cyro Leãoo como Mestre Xamã, na Cerimônia do Cachimbo Sagrado.

Clã do Búfalo Branco

Com o desenvolvimento dos grupos de estudos e dos cursos, no Solstício de Verão de 2008, atendendo um chamado da Espiritualidade, criou o Clã do Búfalo Branco, cujo objetivo é reunir as pessoas que buscam um conhecimento e expansão da consciência em todas as áreas.

Símbolo

Em meados de 2008 acessou seu símbolo pessoal.

Fusão do Nativo com o Estelar

Uma definição simples de xamã é “aquele que navega entre as dimensões”. Um xamã nativo ou urbano acredita na existência de um mundo além do físico, pois está em contato contínuo com seres e energias que interferem no mundo concreto. O tratamento cuidadoso e respeitoso de Cyro a todas as formas de manifestação permitiu que diferentes energias a favor do Amor se aproximassem.

Trabalha atualmente em atendimentos individuais e de grupo, ministrando cursos e vivências no Brasil e exterior.

Orações

oracaonova

 

Cyro Leãoo em conexão

cyroemconexao

 
 
 

Horóscopo Xamânico

horoscopo

Vídeos

videos

 
 
 
Ir para o Topo